O que é a RED-CG?

Fruto de uma rica interlocução que vem sendo construída ao longo dos últimos anos, a ideia de consolidar uma rede de comunicação em torno da Cultura Gráfica foi alimentada por uma dupla e contraditória constatação: se, através de viagens, publicações e contatos com colegas de diferentes instituições latino-americanas, observamos, por um lado, a fortuna da produção realizada em torno do tema, por outro, identificamos uma grande descontinuidade entre o ritmo dessa produção e o de sua divulgação no espaço latino-americano. Tal descontinuidade acaba muitas vezes silenciando vozes, construindo ausências e minimizando interlocuções fundamentais para a própria consolidação e preservação do nosso patrimônio gráfico e bibliográfico, já, historicamente, tão negligenciado.

Dessa forma, a Red Latinoamericana de cultura gráfica – RED-CG – se apresenta como uma iniciativa que visa a fortalecer o contato entre instituições e profissionais que se dedicam ao amplo espectro de temas, discursos e ações constituído em torno dos estudos e das práticas relativas aos modos de produção, circulação, apropriação e salvaguarda da matéria escrita, seja através do desenvolvimento de pesquisas e programas de ensino, ou de projetos de preservação e atividades práticas diversas inscritas no âmbito da Cultura Gráfica na América Latina.

Acolhendo, é claro, toda a diversidade dos enunciados que traduzem, naturalmente, os matizes nacionais e os diferentes momentos históricos de construção dos campos de conhecimento estabelecidos no interior desse amplo espectro – História do Livro, História da Leitura, Cultura Escrita, Cultura Impressa, Cultura Gráfica, Patrimônio Gráfico, Patrimônio Bibliográfico, Bibliografia Material e outros –, a RED-CG pretende colaborar para a consolidação de um espaço de comunicação latino-americano, incitando reflexões sobre as especificidades históricas, sociais e culturais da região. Quanto à escolha do enunciado Cultura Gráfica – sem, é claro, negligenciar sua tradição historiográfica –, assinalamos que a expressão foi retida em função da sua vocação semântica para minimizar as fronteiras entre o fazer e o pensar, acolhendo não somente os mais diversos objetos escritos e suas práticas pluriculturais e plurilíngues, como também a multiplicidade de profissionais debruçados sobre o mundo do livro e da edição – do historiador ao bibliotecário, do artista gráfico ao editor, do museólogo ao restaurador –, que, cada um à sua maneira, colaboram diretamente para a consolidação desse amplo espaço de conhecimento.

Do ponto de vista prático, pretendemos, inicialmente, consolidar e ampliar essa interlocução através da criação de um espaço virtual de comunicação – sob a forma de um grupo de discussão e de um informativo semanal – e da colaboração de seus membros, que têm, entre outras funções, a missão principal de ampliar a rede integrando novos participantes e partilhar informações pertinentes aos nossos temas de interesse.

Desde sua criação, em junho de 2017, além dos informativos semanais, a RED-CG tem desenvolvido uma série de ações com a colaboração de seus membros, entre as quais destacamos: realização de uma bibliografia latino-americana da Cultura Gráfica; mapeamento de instituições, grupos de investigação e profissionais da área; levantamento dos espaços de produção tipográfica e de preservação do Patrimônio Gráfico. Para além dos projetos listados, temos, ainda, promovido reuniões de trabalho – a exemplo das realizadas no México, em outubro de 2017, e no Chile, e abril de 2018 – e apoiado, de diferentes formas, a realização de seminários, encontros, congressos e cursos na região.

A RED-CG – que tem o espanhol e o português como idiomas oficias – é um projeto de caráter gratuito que conta com a participação voluntária de seus membros para o desenvolvimento de seu programa e visa a garantir liberdade de expressão a todos eles. Contamos, neste momento, com a participação de 10 países e mais de 100 membros, cujas origens ultrapassam, naturalmente, os limites latino-americanos.

Com essa breve apresentação, esperamos incitar o visitante a nos acompanhar nessa rede, que é, também, de tinta, papel e chumbo!

Ana Utsch (UFMG) e Marina Garone Gravier (UNAM)